Coreia do Sul: Tudo que você precisa saber [Guia Completo]

Seu sonho é fazer uma viagem para a Coreia do Sul? Então, não deixe de ler este post.

Sobre a Coreia do Sul

Para início de conversa, a história da Coreia remonta a mais de cinco mil anos.

Outro ponto que também chama atenção é a sua extensão. A Coreia do Sul é um país pequeno, uma estreita península que possui uma população muito grande para o seu tão diminuto território.

A República da Coreia não é um país onde se encontra somente bem nascidos, pelo contrário, trata-se de uma sociedade que sobreviveu mediante a condições difíceis, por já ter passado por dominação estrangeira e guerras.

Atualmente, a cidade enfrenta outro grave problema que é em relação ao espaço urbano. Com o grande crescimento da capital, o espaço para moradias está cada vez menor.

Vale dizer que a densidade populacional é 509.36 pessoa por km², uma das maiores do mundo. Para se ter uma ideia, são mais de 50 milhões de coreanos espremidos em uma nesga de terra.

Outro fator impressionante é que neste belo país há apenas 20% de terra aráveis.

No entanto, a Coreia do Sul está sempre a comemorar, pois, apesar da agropecuária não apresentar um PIB considerável, os sul-coreanos vivem muito bem, obrigado, em razão do desenvolvimento industrial e dos avanços tecnológicos que se iniciou a meio século, o que fez da Coreia um tigre asiático.

É importante acrescentar que uma grande lição que a República da Coreia pode nos dar é a de que na luta para sobreviver em situação de grande restrições de recursos naturais e excesso de população, a sociedade se mobiliza e se organiza.

Consequentemente, são notáveis as inovações tecnológicas criada ao longo dos séculos.

Não se esqueça de que a Coreia do sul é o país da Samsung – marca de celular e de TV mais vendida no mundo – da gigante LG, da indústria automobilística que criam carros maravilhosos como os da HYUNDAI, da KIA e da SSANGYONG, sem falar da indústria dos games que obtém um crescimento considerável.

O surgimento das grandes cidades – e nele inclui Seul – assinalou como um momento especial do século XXI. Hoje, há mais gente morando nas megalópoles do que fora delas. Isso porque essa regiões, além de superurbanizadas, contêm um imenso potencial para um crescimento social e econômico. Incrível.

E Seul é exemplo disso. A capital é a essência da Coreia.

Em um artigo intitulado “Compreendendo a busca da felicidade em dez cidades principais” e publicado revista Urban Affairs Review, os autores concluíram que o bom urbanismo contribui positivamente para a felicidade da população.

Além disso, há outros aspectos que favorecem a felicidade aos moradores das grandes cidades, como o acesso fácil ao transporte público, às diversidades culturais, às inúmeras opções de lazer e, é claro, o acesso à saúde.

E assim, desde o fim da dominação japonesa, ocorrida entre 1910 a 1945, os sul-coreanos, na luta para sobreviver com a escassez de recursos naturais e o contingente da população, se mobilizam e se organizam, de maneira que se tornaram imbatíveis na qualidade de vida, nas educação, na saúde e na tecnologia.

Informações úteis sobre a Coreia do Sul

Capital Seul
Língua Coreano
Moeda Won Sul-Coreano
Validade do passaporte Deve ser valido no momento da entrada
Página do passaporte em branco Uma página
Vacinações Nenhuma vacina específica é necessário para entrada

Clima

Quatro estações bem definidas.

Primavera, de março a maio, com temperaturas de 10ºC a 20ºC.

Verão, de junho a agosto, úmido com fortes chuvas no mês de junho e temperaturas a partir de 25ºC.

Outono, de setembro a novembro, temperaturas de 5ºC a 15ºC.

Inverno, de dezembro a fevereiro, com temperaturas muito baixas, de -10ºC a 5ºC, e seco.

O mercado tende a se mover junto com as estações, oferecendo produtos específicos para a primavera, verão, outono e inverso.

Religião

  • Nenhuma: 49,3%
  • Cristãos: 26,3% (Protestantes: 19,7%, Católicos: 6,6%)
  • Budistas: 23,2%
  • Outras: 1,3%

Telefones úteis

O código do país é +82.​​

  • Polícia:112
  • Bombeiros e Ambulância: 119
  • Informação Turística: 1330
  • Informação Seoul (Dasan Call Center): 120

Feriados coreanos​

Data Feriado
01/01/2019 New Year’s Day
04/02 a 06/02/2019 Seollal
01/03/2019 March 1st Movement Day
05/06 e 06/05/2019 Children’s Day
12/05/2019 Buddha’s Birthday
06/06/2019 Memorial Day
15/08/2019 Liberation Day
12/09 a 14/09/2019 Chuseok
03/10/2019 National Foundation Day
09/10/2019 Hangeul Day
25/12/2019 Christmas Day

Regiões de Seul

Jongno-gu

centro histórico da cidade, o distrito de Jongno, abriga os cinco grandes palácios de Seul. Entre o palácio principal, Gyeongbokgung e o segundo maior palácio, Changdeokgung, você encontrará a tradicional área Bukchon Hanok Village, que possui uma coleção de casas tradicionais coreanas, chamadas hanok. Logo ao sul da vila fica Insadong, uma movimentada área comercial.

Mais ao sul, encontra-se o icónico Córrego Cheongyecheon, que frequentemente recebe interessantes eventos sazonais e exposições ao ar livre. Os amantes da arte também poderão passear pela Ihwa Mural Village, no norte deste distrito.

Jung

O distrito de Jung está localizado ao sul do córrego Cheongyecheon, formando a outra metade do centro histórico de Seul. Esta parte da cidade apresenta edifícios de estilo europeu da era do colonialismo imperial japonês e também abriga o popular bairro de Myeongdong (uma das áreas comerciais mais caras do mundo).

Outras áreas populares no distrito de Jung incluem o Mercado de Namdaemun, Namsan com a Torre de Seul e Dongdaemun, o centro de moda de Seul com o belo Portão Heunginjimun no centro.

Seodaemun/Mapo

Este distrito é o lar de instalações educacionais e universidades, incluindo a Universidade Yonsei, uma das escolas mais prestigiadas da Coreia.

As duas áreas Hongdae e Sinchon são as mais vibrantes e movimentadas, com muitas lojas, restaurantes e entretenimento. Músicos e artistas de rock indie se estabeleceram em Hongdae, gerenciando galerias de arte independentes, cafés, clubes e bares.

Yongsan

Sendo o lar de uma Base Militar do Exército dos EUA, não é de admirar que Yongsan também abrigue o maior distrito estrangeiro de Seul. De fato, Itaewon é a área com maior diversidade cultural no país e possui a única mesquita na Coréia.

Há uma infinidade de restaurantes e lojas de importação no bairro. Além disso, a Yongsan também possui um dos maiores mercados de eletrônicos do mundo, com a Starcraft Esports Arena, transmitindo regularmente jogos na TV.

Gwangjin 

O bairro da Universidade Konkuk de Gwangjin, Kondae, oferece refeições baratas e compras, menos multidões de pessoas. Kondae Taste Street é especialmente interessante para visitar, pois possui uma coleção de cafés fofos e deliciosos restaurantes que servem pratos ocidentais e coreanos. Um dos destaques do distrito de Gwangjin é o Common Ground Mall, que foi criado a partir de contêineres azuis e abriga grifes coreanas locais.

Gangnam

O distrito de Seul mais famoso do mundo, Gangnam, também é um dos mais caros para se viver. Lojas de designers, restaurantes sofisticados e o centro de exposições COEX podem ser encontrados nessa área. O turismo médico é uma das maiores razões pelas quais tantos turistas estrangeiros acorrem a Gangnam, já que conta com alguns dos melhores cirurgiões plásticos da Ásia.

Os fãs de Kpop também apreciarão a coleção de selos musicais com museus e lojas de mercadorias localizados na região. Ao lado dos edifícios modernos, encontra-se um dos mais antigos templos budistas de Seul, o Bongeunsa, que também oferece programas exclusivos de templestay.

Songpa

Enquanto Songpa costumava ser uma área residencial, tornou-se um popular centro de entretenimento em Seul, pois é o lar do Lotte World, um grande shopping center que também abriga o maior parque de diversões indoor do mundo.

Somando-se a isso o Parque Olímpico e o Complexo Esportivo de Seul (Jamsil), onde estrelas internacionais da cena musical fizeram alguns dos melhores shows da Ásia, e não é de admirar que Songpa seja um dos distritos mais emocionantes de Seul hoje.

Yeoui-do

Yeoui-do é, na verdade, uma ilha no rio Han, em Seul. Muitas vezes apelidado de “Manhattan de Seul”, este distrito possui alguns dos maiores edifícios altos da cidade, bem como a Bolsa de Valores de Seul e a Assembleia Nacional. Um dos marcos mais importantes da ilha é o Edifício 63.

O edifício tem algumas das melhores opções de entretenimento na área, como um aquário, IMAX, uma galeria de arte do céu e um museu de cera. Visite Yeoui-do na primavera, e você pode participar do festival anual Cherry Blossom com mais de 1.800 árvores em plena floração.

Yangcheon

Este bairro em ascensão tem algumas das casas residenciais mais altas da cidade e um grande número de parques e áreas verdes. Um dos destinos mais populares em Yangcheon é a pista de gelo. Mok-dong área marca o centro de Yangcheon e oferece uma grande variedade de restaurantes, bares e estabelecimentos comerciais.

Qual é a língua falada na Coreia do Sul?

Hangul é o nome do alfabeto coreano.

Embora a ortografia, o alfabeto e o vocabulário diferem ligeiramente entre os dois países, o coreano é a língua oficial da Coreia do Sul e da Coreia do Norte. Os linguistas acreditam que a língua coreana é um membro da família de línguas Altaic, que se originou no norte da Ásia.

Existem cinco dialetos principais na Coreia do Sul e um na Coreia do Norte. Apesar das diferenças nos dialetos, os falantes de diferentes áreas podem se entender.

O alfabeto coreano é fácil de aprender e a Coréia possui uma das mais altas taxas de alfabetização do mundo.

Inglês na Coreia do Sul

Os coreanos dão grande importância ao estudo da língua inglesa e esforçam-se muito para aprendê-la.

Por isso, a maior parte da população, principalmente os nascidos após os anos 70, tiveram aulas intensivas de línguas estrangeiras durante a infância e adolescência. Portanto, um grande percentual da sociedade possui alguma habilidade com a língua estrangeira mais disseminada do mundo, o inglês.

Entretanto, não é uma tarefa muito fácil para o estrangeiro que não fala coreano fazer perguntas a um residente local. O fato de muitos deles quase nunca exercitarem e terem vergonha de praticar o inglês deixa muitos receosos ao serem abordados por estrangeiros que tentem se comunicar em inglês.

Apesar disso, sempre há alguém disposto a ajudar, com habilidades suficientes para comunicação. Portanto, não se assuste.

Além disso, a maioria dos transportes e lugares públicos (como museus, teatros, ônibus e metro) oferece orientações em inglês.

Um estrangeiro provavelmente não terá problemas em se localizar no país.

Se por um lado, na capital do país os problemas de comunicação são fáceis de serem contornados, em cidades interioranas a realidade é muito diferente. O choque cultural é maior.

O uso da língua inglesa é menor. Por isso, um estrangeiro terá mais dificuldade de “se virar” no interior da Coreia.

Caso você tenha uma oportunidade, estude (ao menos um pouco) a língua coreana. Você verá que o alfabeto coreano é simples e aprendível.

E com o aprendizado do alfabeto você será capaz de ler e entender muita coisa, já que uma grande quantidade de palavras é de origem inglesa.

Isso facilitará muito o seu dia-a-dia.

​Não falo coreano. E agora?

Você vem pra Coreia e não fala nada de coreano? Vai sobreviver?

A resposta é sim. É possível sobreviver na Coreia sem falar coreano. Um grande percentual da população coreana possui alguma habilidade com o inglês (mesmo que mínima).​

Sua experiência irá variar. A maioria dos funcionários das lojas, funcionários do hotel e taxistas saberão inglês e você provavelmente poderá se comunicar, talvez com alguma dificuldade.

No entanto, quanto mais longe de Seul você chegar, menos provável que as pessoas comuns falem inglês.

Para iniciar, aprenda as duas palavras abaixo.

Elas serão muito úteis:

  • Oi! Bom dia! Boa tarde! Boa noite!: 안녕하세요 (annyeong haseyo)
  • Obrigado(a): 감사합니다 (kansa hamnida)
  • Desculpa!: 미안합니다 (mi·an·ham·ni·da)
  • Lincença!: 실례합니다(shil·lé·ham·ni·da)
  • Tchau!: 안녕히 가세요(an·nyŏng·hi ka·se·yo)
  • Quanto é isso?: 얼마예요(ŏl·ma·ye·yo)?
  • Está uma delícia!: 맛있어요(ma·shi·ssŏ·yo)
  • Estou perdido!: 길을 잃었어요(ki·rŭl·i·rŏss·ŏ·yo)
  • Sim: 네(né)
  • Não: 아니요(a·ni·yo)

Qual é a seleção da Coreia do Sul?

A Seleção Sul-Coreana de futebol (em coreano: 대한민국 축구 국가대표팀, em inglês: South Korea national football team) representa a Coreia do Sul nas competições de futebol da FIFA. Filiou-se à FIFA em 1945.

  • Tem sido uma dos mais bem sucedidos times asiáticos desde que fizeram sua estreia nos Jogos Olímpicos de Verão de 1948. Manda seus jogos no Estádio Sang-am de Seul.
  • The Tigers of Asia
    The Red Devils (붉은 악마)

Pratos coreanos tradicionais

A culinária coreana é largamente baseada em arroz, macarrão, legumes e carnes. Alguns dos famosos pratos coreanos incluem bibimbap, bulgogi e dakgalbi.

A cultura coreana é baseada na cortesia e no respeito e isso é claramente evidente nas maneiras coreanas à mesa.

Aqui estão algumas maneiras coreanas para compartilhar refeições com outras pessoas:

  • As pessoas mais velhas devem se sentar primeiro à mesa.
  • Um convidado diz “jal meokkessumnida”, que significa “vou aproveitar a refeição”, como sinal de respeito ao anfitrião.
  • Coma no mesmo ritmo de outras pessoas sentadas à mesa.
  • Mastigue a comida com a boca fechada e não faça barulho enquanto mastiga.

Ramyun coreano picante coberto com queijo processado​

Sim, eu sei que isso parece tão estranho. Eu estava cético quando ouvi pela primeira vez sobre isso também, mas eu descobri que o queijo e Ramyun realmente funcionam muito bem juntos! Na Coreia do Sul, assim como entre os imigrantes coreanos-americanos, é uma prática comum servir uma tigela de Ramyun quente com uma fatia de queijo. E não pode ser qualquer queijo, geralmente é o tipo de queijo processado barato, como os singles da Kraft. O queijo derreteria e se misturaria com a sopa picante, que dá ao prato uma textura levemente cremosa. O queijo também ajuda a diminuir o calor um pouco. Pense nisso como … um macarrão e queijo picante.

Bulgogi​

​Bulgogi é um prato típico da cozinha coreana, feito de carne marinada grelhada em molho de soja, alho picado e semente de gergelim, e servido com verduras​.

Rolo de Arroz Recheado Coreano (Kimbap)

​Sim, parece que os rolos de sushi Maki do Japão, mas o sabor é totalmente diferente do japonês Maki. Por um lado, todos os ingredientes em Kimbap são totalmente cozidos. Há também uma pitada de óleo de gergelim nos ingredientes, tornando o sabor mais forte do que os rolos de sushi japoneses.​ Panqueca Salgada Coreana (Pajeon

​Panquecas coreanas usam um tipo especial de farinha de arroz que lhe dá uma textura mais densa e “saltitante” (mas ainda crocante) e crocante do que as panquecas que você conhece da culinária ocidental.​

Normalmente existem dois tipos de Pajeon – Green Onion Pajeon ou Seafood Pajeon. O pajeon geralmente é servido em pequenos quadrados, que você pode facilmente pegar com o seu pauzinho e mergulhar no leve molho de soja que é servido com ele. E, um lado de Kimchi é uma obrigação para desfrutar plenamente deste prato.​​

Doenjang Jjigae 

Guisado feito de pasta de soja coreana.

Sopa de Kimchi 

Sopa feita à base de Kimchi, legumes e tofu fatiado.

Sundubu

​Sopa de tofu mole picante servido ainda fervendo e com um ovo cru ao lado, para que você possa quebrá-lo na sopa e deixe cozinhar.

BBQ coreano

Churrasco coreano refere-se ao método popular na culinária coreana de grelhar carne, tipicamente carne bovina, carne de porco ou frango.

Cerveja e Soju com Frango Frito

A humanidade estava bebendo cerveja há muito tempo. Da mesma forma, a humanidade tinha sido fritar frango e consumi-los por muito tempo também. Em algum lugar ao longo do caminho, os espertos coreanos descobriram que o frango frito e a cerveja combinam muito, muito bem juntos e fizeram desta uma tradição de consumo real.

Bingsoo (coreano raspou o gelo)​

​​O gelo raspado não é uma coisa única, mas na Coréia do Sul eles parecem ter um sabor muito melhor. Em Patbingsoo, o gelo usado não é um simples gelo raspado feito de água, na verdade é feito de leite! O gelo é raspado tão fino que parece que você está comendo neve (limpa) com sabor de leite. Normalmente, Patbingsoo é servido com feijão vermelho e bolo de arroz, como na foto acima, ou sementes de gergelim em pó e bolo de arroz.

Leite de banana​ e pepero

Amado por muitos coreanos por seu valor nostálgico, adorado pelos visitantes por seu sabor delicioso. Minha amiga me disse especificamente para pegar essa bebida quando eu chegar em Seul e quase a demiti. Por que eu estaria tentando uma bebida enlatada comprada em loja quando estou na Coréia? Mas, eu continuei vendo essa embalagem única em todos os lugares que eu vou. Eu finalmente desisti e dei uma chance – Tão feliz que eu fiz. Eu posso ver porque essa bebida é tão popular. Eu nunca pensei que banana e leite seriam uma boa combinação, mas realmente funciona. Para a Coreia do Sul, essa bebida lembra muitas vezes a infância, já que é uma escolha popular entre as crianças.

Kalguksu

Prato de macarrão coreano que consiste em macarrão feito à mão de farinha de trigo cortada à faca servido em uma tigela grande com caldo e outros ingredientes​.

Comidas de rua da Coreia do Sul

Seguem ótimos lugares em Seul para comer comida de rua:

  • Mercado de Gwangjang: Um dos melhores locais para comida de rua tradicional coreana
  • Mercado de Namdaemun: Snacks por todo o lado
  • Myeong-dong: Muita comida de rua, especialmente à tarde e à noite
  • Hongdae: Muita comida de rua, especialmente à tarde e à noite
  • Dongdaemun Food Street: Há uma rua com um monte de barracas de comida coreana durante o dia, localizada no Mercado de Dongdaemun.​

Tteokbokki (bolo de arroz rola em molho de pimenta

Este é provavelmente o lanche de comida de rua coreano mais comum, que inclui bolos de arroz tamanho mordida refogada em um molho à base de pimenta picante. Você encontrará tteokbokki em inúmeras barracas de comida de rua em toda a cidade de Seul, e é especialmente comum para os jovens.

Gimbap (rolos de arroz de algas)

Este é um dos maiores lanches de comida de rua coreano na minha opinião, arroz coreano e rolos de algas. Os pãezinhos podem ser recheados com uma combinação de vegetais, principalmente, e o que eu realmente amo neles é o uso comum de sementes de gergelim e óleo de gergelim para dar-lhes um sabor e aroma maravilhosos.

Dakkochi (espetos de frango grelhado)

Outro dos meus alimentos favoritos de rua apresentados neste guia de viagem em Seul são dakkochi, espetos de frango e alho-poró, grelhados à perfeição e temperados com sal ou com pasta de pimentão vermelho.

Twigim (nuggets fritos)

Twigim pode se referir a uma variedade de bolinhos fritos, que são battered e frito. Eles são freqüentemente comparados como tempura coreana.

Odeng (oden)

Semelhante ao oden japonês, mas chamado odeng na Coréia, consiste em vários bolos e vegetais no espeto cozido no caldo dashi.

Hotteok (panqueca recheada)

Hotteok é uma panqueca recheada que pode ser doce ou salgada. Eu sou parcial à versão salgada, às vezes cheia de macarrão de batata-doce e bulgogi. Eles são oleosos e deliciosos.

Hot dog​

Sim, você tem que comer o cachorro-quente no palito, coberto com batatas fritas.

Confira as últimas notícias sobre a Coreia do Sul.

Continue lendo:

Sobre: Papo Coreira

Bate-Papo Coreia é um portal de conteúdo sobre a Coreia do Sul criado por Letícia e Filipe. Mineiros, casados, fundadores da Tihee, agência de Marketing Digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *