Falta de energia na Coreia do Norte

A ausência de iluminação na região da Coreia do Norte pode ter a comprovação através de foto que um satélite capturou e foi publicada na revista britânica The Economist. A partir disso, há a possibilidade de fazer a identificação de como está ocorrendo a economia do país. 

Uma pesquisa do FMI – Fundo Monetário Internacional, apresenta um tipo de relação direta entre luzes acesas no período noturno e o PIB – Produto Interno Bruto, que faz a representação dos valores somados de todos os serviços finais e bens que tiveram produção em determinada área ou país.

Em grande parte do período, a iluminação permaneceu apagada. Não existe energia com suficiência muito menos para que se mantenha acessa a cidade de Pyongyang, capital. Essa é uma região em que vive a elite. O que acontece é que, nessa área, a eletricidade está cada vez mais instável, dificultando comodidades diversas, como dispor de água quente.

Fonte: https://exame.abril.com.br/.

A situação do país é crítica e assola diversas famílias que buscam meios de sobreviver a essa escassez dos aspectos básicos para uma vida saudável.

Situação do país

Conforme o jornal Folha de São Paulo, essa nação de Kim Jong-un é extremamente fechada que, isso se tornou um modo de saber mais sobre o fator econômico da região. O país está sobrevivendo de pouquíssimas exportações, de tecidos e minerais, bem como contrabandos e mercado doméstico semi-informal.

Uma classe de pesquisas do World Data Lab, fez a estimativa de que o padrão de vida de norte-coreanos equivale a R$5,6mil por cada cidadão em período de 12 meses, conforme os custos americanos. Isso põe a Coreia do Norte como 1 entre os 10 países do mundo com maior índice de pobreza.

Auxílio emergencial para os norte-coreanos

O fator da pobreza acomete não somente os norte-coreanos que vivem no país, mas aqueles que estão fugindo e se refugiando em outros lugares. Um dos setores mais prejudicados, inclusive, é o alimentício. 

Com auxílio, cristãos da Coreia do Norte estão recebendo comida, remédios, vestuário e demais auxílio urgentes. A ideia é permitir que os cristãos compreendam que não estão sós nessa caminhada.

A Igreja perseguida

Na data de 16 de junho, a igreja brasileira terá união para clamação e ação em favor da Igreja perseguida norte-americana, e ainda conhecerá mais sobre o país, em questão. Para se tornar um organizador, basta que o pastor da igreja autorize e faça o cadastro no site.

Continue lendo:

Sobre: Papo Coreira

Bate-Papo Coreia é um portal de conteúdo sobre a Coreia do Sul criado por Letícia e Filipe. Mineiros, casados, fundadores da Tihee, agência de Marketing Digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *